Domingo, 11 de Maio de 2008
Ponte da Barca vai frequentar “aulas de desenvolvimento”

Ponte da Barca vai frequentar “aulas de desenvolvimento”

 

 

Oficialmente ou teoricamente Ponte da Barca e Arcos de Valdevez “estreitam relações para potenciar desenvolvimento”. É isso que vem noticiado. Os municípios vão apresentar projectos conjuntos ao QREN. “Projectos de regeneração Urbana e um plano de urbanização estão em cima da mesa”. E Ponte da Barca sabe tratar do seu urbanismo? Projectos de regeneração Urbana? Não serão projectos de demolição seguidos de projectos de construção? É que se não é a única, há-de ser das poucas soluções para o urbanismo da vila. Estamos em 2008, e Ponte da Barca continua a crescer para dentro, ou seja, constrói dentro do seu perímetro urbano que quase não se alarga. Já Arcos de Valdevez cresce para fora, ou seja, alarga o seu perímetro urbano. E nos próximos anos isso será ainda mais evidente para os barquenses. Arcos de Valdevez crescerá ao longo, como já está a acontecer, da sua entrada sul, que está a ser requalificada de raiz. O Inter Marche, nova superfície comercial e mais umas quantas lojas anexas, já foram publicitadas na abertura como sendo para servir Arcos de Valdevez e Ponte da Barca. A sua localização diz isso mesmo. A este ritmo, a noção de que Arcos de Valdevez, e o seu perímetro urbano, está a crescer, e em direcção a Ponte da Barca, será cada vez mais evidente. Aliás, essa mesma campanha publicitária já chegou a muitos barquenses como sendo uma superfície superficial para os barquenses, mas no concelho de Arcos de Valdevez. O facto de que nenhuma superfície comercial “medra” ou “medrará” no nosso concelho é, assim, um dado adquirido para os seus habitantes. O que nos resta agora? Talvez Ponte da Barca ir “frequentar” umas aulas de desenvolvimento com Arcos de Valdevez, nestes projectos conjuntos. Talvez agradecer à falta de visão e capacidade demonstradas até agora pelos políticos que vão passando pelo poder? Talvez agradecer aos “lobbies”, esses “magnatas” da economia local, que foram apodrecendo de dentro para fora, tornado os nossos solos “inférteis” para investimentos exteriores, de maiores dimensões e de maior potencial de desenvolvimento? Talvez reste agora ir comprar alguma coisa para o jantar aos supermercados de Arcos de Valdevez.

 


sinto-me:

talhado por o barqueiro às 18:32
link do post | botar farpas (=comentar) | favorito

barqueiro
pesquisar
 
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


barcalhoadas recentes

Saga "Palhaçadas" continu...

Maravilhas naturais, turi...

Palhaçadas de Carnaval

Menino Jesus vs Pai Natal

Reunião(ões) da(s) Jarra(...

O "Vosso" executivo e o 3...

Um executivo empregador

Gripe Ai!, não faça o "ra...

Fugir de homossexuais: el...

"Pai" Barqueiro e os pres...

Terminou o forrobodó! Mai...

Dossier Autárquicas 2009 ...

Dossier Autárquicas 2009 ...

Novela de Verão: "Meu S.B...

Dossier Autárquicas 2009

Vassalo "Summer Sessions"

O destaque de sempre: Lim...

A "Nata" Barquense

A Fórmula Cultura+Turismo

A "Colmeia" das "Abelhinh...

Barquenses votaram Europa...

Certame político-religios...

"Novo Rumo" com "velhos" ...

Política passeando pelas ...

Bitaitadas frescas

Mais um ano com os livros

De Ponte da Barca a Lisbo...

Pontes da decadência

Diácono de Lindoso ajoelh...

Viva a liberdade, e o iní...

todas as barcalhoadas já assistidas

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

Visitas
Vídeo do mês: Política para Totós
subscrever feeds