Sábado, 21 de Abril de 2007
O cidadão Jesus Cristo

O cidadão Jesus Cristo

Não te escandalizes, cidadão barquense! É que cada vez mais surgem novas evidências de que Jesus era também um cidadão que agora é adorado pelos cristãos! Decepcionante!? O barqueiro não diria tanto. Afinal de contas, todo o ser humano é um cidadão do mundo, e Jesus Cristo não escapava à regra. Recentemente equipas de investigadores têm divulgado os seus resultados através da National Geographic ou Discovery Channel , grandes canais de divulgação científica a nível mundial. Viram o documentário, aconselhado neste blog, no Domingo passado? Pois é mais uma bomba para a Igreja Católica. Foram descobertos os supostos ossos de Jesus Cristo e de membros da sua família, incluindo um suposto filho nunca antes revelado, talvez de uma possível e já há muito provável relação amorosa com Maria Madalena. Mas se bem repararam está-se sempre a falar em suposições e probabilidades: na comunicação social, em opiniões, discussões, etc. Não acham que foi necessário menos factos e provas tão esclarecedoras para incriminar os tão portugalmente mediatizados envolvidos em casos como o "Apito Dourado" e "Casa Pia"? É certo que nestes casos a probabilidade de alguém vir a ser  ilibado é de aprox . 99,99999....%, mas não é esse o julgamento que automaticamente se faz quando se fala de tais assuntos. Pois e porque é que neste caso, em que tantas evidências científicas são dadas por investigadores provenientes de variadas universidades, se fala sempre em "provável", com medo de que realmente seja verdade? A resposta é o poder da fé e da Igreja que a sustenta ainda é muito forte, neste mundo a que hoje chamamos de democracia. É verdade que não se conseguiu provar o parentesco entre indivíduos de sexo masculino da mesma linha de descendência pelos testes de DNA, porque esse se encontrava degradado. Mas as linhagens do sexo feminino foram devidamente confirmadas por um tipo de DNA mais resistente mitocondrial ), e através dessa análise concluiu-se que há a possibilidade real de Jesus e Maria Madalena terem formado um casal. E para além disso, existem muitas mais evidências que não as biológicas. Não sabe quais? Então é porque não viu o documentário, e não sabe o que perdeu para uma boa pausa para reflexão .

Apesar de convincentes, é certo que faltam ainda algumas peças do puzzle para se dar como verdadeira tal história da família de Jesus. E como obter essas peças? Será muito difícil pelo menos enquanto a notícia estiver fresquinha. É que a Autoridade Israelense de Antiguidades e pressões de sacerdotes locais obrigaram a equipa de investigação liderada pelo realizador Jocobovici a selar o túmulo com as várias ossadas. Pelo menos nos próximos tempos o acesso ao tal túmulo actualmente soterrado está proibido. Estranho, não?! Será o medo de revelações ainda mais claras que ainda poderão estar lá encerradas? É com essa questão que o documentário tem o seu desfecho.

E depois de tudo isto perguntar-se-ão o que há aqui relativo à Barca? Muita coisa. Primeiro é um concelho em que as pessoas não vêm com muitos bons olhos pessoas que recusem uma qualquer fé religiosa ou que pertençam a uma outra religião que não seja Católica, quanto mais cristã! Ora esta nova notícia é mais uma que vem contribuir para que as pessoas olhem as religiões com menos fanatismo, e como algo que seja apenas uma crença em que as pessoas se apoiam, e que de objectivo e concreto de facto pouco têm. Além disso é já praticamente certo que Maria Madalena não era a prostituta que a Igreja quer fazer, mas sim alguém muito próximo de Jesus, e que tem sido denegrida pelo facto da Igreja atribuir à mulher um "papel menor" (acordem mulheres!). É também cada vez mais demonstrado que a ressurreição é algo que enche o nosso cantinho das lendas e sonhos. Estareis vós festejando a ressurreição de alguém a quem afinal foram encontrados os ossos? Ainda mais certo que tudo isto é Maria, mãe de Jesus, ter uma tradição familiar de pessoas com cargos sacerdotais (o top do status e poder social e político da época).Terá Jesus nascido em palhinhas? Para além disso, será que uma mulher pode engravidar tão virgem como veio nasceu? Que método engenhoso terá usado Deus para lhe fecundar esse óvulo bíblico!? 

 

Apesar de até a opinião pública encobrir tais factos, a verdade é que o facto de se encontrar os ossos de Jesus não é tão improvável assim. Afinal, os ossos de Caifás também já foram inequivocamente encontrados há alguns anos.


sinto-me: Ameaçador de dogmas

talhado por o barqueiro às 07:32
link do post | botar farpas (=comentar) | favorito

Sábado, 14 de Abril de 2007
barquense vs barqueiro

No mesma página de jornal barqueiro vs barquense 

Leram o último "Notícias da Barca" de 7 de Abril? Não vos sobressaiu nada do género: um barquense típico e provinciano e um novo barqueiro que mostra a realidade triste a contrastarem na mesma página de jornal? Pois, propositada ou não, a colocação de dois artigos provenientes de mentes tão distintas foi muito bem conseguida pelo jornal. Lendo-se essa página de jornal, que já vão perceber qual é se ainda não perceberam, ficam-se a conhecer duas linhagens de pessoas: uma o típico barquense, que ainda que tenha um pouco de cultura acima da média, está definitivamente ligado ao passado de forma arrepiante e que por isso contribui para matéria de sítios de crítica severa como este, e outro o derradeiro modelo de barqueiro, ou seja, aquele que rompe com o provincianismo, tradicionalismo, e que denuncia os podres da sociedade que os barquenses tão bem conhecem.

O modelo de barquense típico a não imitar : A. Pinto da Cunha

É este o nome de tão sinistra personagem do panorama informativo dos jornais. Se já leu o que este sujeito escreve e não viu nada de mal, então mais vale sair deste blog, pois não é o sítio mais apropriado para si, devido aos conteúdos e linguagem que o poderão chocar. É que de facto, se não houvesse ninguém diferente de Pinto da Cunha, blogues como este seriam alvo ainda hoje da censura e de consequências muito mais graves para o criador do barqueiro, pois a ditadura em que tantos anos viveu Portugal ainda não teria terminado. É por causa de convicções como aquelas que são descritas por Pinto da Cunha que a ditadura se tem  perpetuado nas mentes, pondo o nosso país na posição que está na UE. Como se é capaz de afirmar que a eleição de Salazar de melhor português no programa da RTP revela que aqueles que nele votaram nele

é que estão sãos de mente?! Como se é capaz de louvar que muitos portugueses ainda adorem um figura tão mesquinha, provinciana, ditadora e que acima de tudo é a causa da triste situação de Portugal na Europa de hoje?! Já esqueceram aquilo que o santo Salazar fez aos portugueses?! Não nos digam que o português é um bicho que gosta de "levar no pelo"? Relativamente a tal lixo informativo resta ficarmos tristemente deliciados com as suas frases:

"Parabéns, RTP...até que enfim que aparece algo que venha fazer pensar a "GERAÇÃO RASCA" que já há algum tempo tomou as rédeas do nosso país"

                          Geração Rasca deve ser aquela a que pertencem muitos portugueses como este, e que nos foi realmente demonstrada neste programa da RTP, para os que ainda tinham dúvidas, que os fascistas ainda andam por aí. O pormenor das letras maiúsculas na citação apresentada é mesmo uma aberração do jornalismo de opinião.

"(...) os Portugueses (...) identificando o melhor português com um ditador, que por acaso até foi brando, óptimo economista, sério, inteligente e excelente gestor?"

Palmas!!! Realmente não houve homem como Salazar e o seu Governo. Fiquem com algumas das coisas que ele criou para vos adoçar a boca: ditadura, opressão, censura aos meios de comunicação, PIDE, Guerra Colonial, Mocidade Portuguesa, protótipo de português como sendo do sexo masculino e chefe da sua família ao ponto de dever tratar os filhos e mulher como "bombos de porrada", Nossa Senhora de Fátima como Primeira Dama de Portugal, pão e vinho quando havia, futebol para entreter (Eusébio), o fadinho para todos convencer a solidão e tristeza é o triste destino do português, matar aqueles que se atravessassem no caminho do Governo, o criadinho ter que trabalhar e calar relativamente a algum descontentamento, etc., etc., ... 

"É que desde Abril de 1974 que, não é que eu defenda mas, com a abolição da famigerada censura, cada qual tem dito o que bem quer e entende defendendo a sua dama e criando a quem não é por eles a pior das imagens com meias verdades e muitas calúnias"

Muito bem!! A receita para o país é simples: fascismo é solução! Se pertencer ao vasto leque de barquenses a quem o 25 de Abril pouco disse e admite que só um novo Salazar consegue endireitar o país, dê-se como satisfeito por pertencer à Geração Rasca.

"Afinal, ao que parece nem a nova escola, nem a comunicação social, como mostrou Boris Pasternak em O doutor Jivago , conseguiram apagar da mente dos Portugueses que o Homem (Salazar) não foi assim tão mau para o país como a têm tentado pintar."

Meninos da escola, não acreditem no que este senhor vos diz!

Mais comentários para quê? Deixem vocês mesmos mais comentários. Antes disso vejam um vídeo que é o espelho dos muitos salazaristas.

 

 

 

 

O modelo de barqueiro a seguir: Jorge Moimenta

 

Quem não conhece pelo menos uma centena de pessoas que são o que são devido à santa "cunha" milagreira?! Pois é este submundo que tão bem testemunhamos em Ponte da Barca. O pior é que os artigos que os nossos jornais nos oferecem para ler carecem de objectividade nas suas palavras. Se querem realmente ver um retrato bem feito da realidade portuguesa, e de que Ponte da Barca é um belo exemplar, leiam o artigo intitulado "Os Funcionários Públicos" de Jorge Moimenta. Este é mais um dos verdadeiros barqueiros, que merece realmente elogios. Quantos e quantos não ganham hoje a sua vida na Câmara Municipal à custa deste recurso, de que segundo estudos a nível Europeu, os portugueses são especialistas. Querem o retrato social real e verídico? Então aqui estão algumas das palavras de Jorge Moimenta, perfeitas no conteúdo e concisão.

 

"Hoje vamos a uma repartição pública colher uma informação e, com raras excepções, ninguém sabe dizer em concreto que formalidades devem ser cumpridas! É que muitas das vezes não está em causa a veracidade da informação que já sabemos de antemão que não é correcta, mas o facto do funcionário estar a ler o jornal a Bola ou a discutir com os colegas as decisões dos árbitros de futebol!

Perguntar-nos-ão porque é que a maioria dos funcionários são pessoas sem grandes aptidões? A resposta é simples: Como não conseguem singrar numa actividade onde se torna necessário trabalhar com mais afinco e assumir compromissos, lá estão os políticos para satisfazer uma "cunha" desde que lhe seja garantido o voto  no próximo acto eleitoral!"

 

Mais palavras para quê? Que continuem a aparecer mais homens destes a escrever nos nossos jornais, para pelo menos tentar fazer os barquenses pensar sobre a situação actual. Alguns já existem. São exemplos este senhor, Jorge Moimenta, Sousa Meira (aquele que poderia já ter editado um livro, mas possivelmente "não lambe" as botas ou mete "cunhas" aos políticos da terra) e Marques Pereira (aquele que não tem papas da língua, que pelo menos tenta mexer com os acomodados). Poucos mais existem para além destes, e que certamente não enchem os dedos de uma mão. Descubram por vocês mesmos as migalhas de qualidade do jornalismo, análises da actualidade barquense e opinião. 

Para terminar, mais um videozinho dedicado aos que por "cunhas" se tornaram funcionários públicos.

 

 


sinto-me:

talhado por o barqueiro às 20:36
link do post | botar farpas (=comentar) | favorito

Casos de polícia

Casos de polícia

Pensam que em Ponte da Barca não existe matéria para uma boa investigação policial? Pois enganam-se se pensam que Ponte da Barca é uma terra pacata. Vejam os "Casos de Polícia" do "O Povo da Barca" e ficarão convencidos de que de facto é uma necessidade combater o crime. Na edição de 6 de Abril são dados a conhecer casos de infracções graves nas estradas barquenses. 4 homens foram a Tribunal devido ao facto de serem apanhados com mais de 1,20 g/L de alcoolemia . 3 deles foram intervenientes em acidentes de viação. Também durante Março, foram detidos outros 4 por falta de seguro. Mas depois de tudo isto estarão a pensar: Mas estas infracções são extremamente comuns, não sei por que razão há tanta admiração?! E têm toda a razão. De facto muitos mais poderiam ser apanhados a cometer tais infracções, especialmente no que concerne ao álcool, que mais do que um grupo de bebidas, é um marco cultural não só dos barquenses, como também dos portugueses em geral: "Que boa pinga!"; "Este está cá uma pomada!"; "Apanhei uma carroça que nem me sabia por onde andava!"; "A próxima rodada pago eu!".

Mas como as infracções na estrada ainda não são suficientes para um bom Caso de Polícia, fiquem com algo de muito estranho que aconteceu na tal edição do "O Povo da Barca": a correcção feita à entrevista do anterior jornal à firma Américo Esteves & Filhos. Nela é referido que um erro informático foi a causa de António Esteves não ter sido referido como o responsável na impresa da exporação florestal. Ora não é a sua omissão que à partida será de suspeitar. O que é de suspeitar é que a tal pequena nota colocada no jornal a corrigir tal omissão foi publicada em duplicado na mesma edição do jornal. Aparecem duas cópias iguaisinhas, uma na página 15 e outra na 16.

                                 

                         

Parece estranho? E então o que dizem à estranheza da colocação das tais correcções na estrutura do jornal?! A primeira foi colocada junto à rubrica "Casos de Polícia" e a segunda cópia foi colocada junto ao artigo da JSD concelhia "Estudar? Sim...Mas onde?!". Algo nos diz que alguma coisa não está a bater certa. Se o barqueiro fosse da polícia judiciária investigaria esta estranha publicação de imediato. Que a família Esteves possui os "históricos" dinossauros da política do PSD da Barca, já toda a gente sabe. Por isso é que provavelmente aparece a correcção quase integrada no artigo da JSD. Mas aparecer junto aos "Casos de Polícia"? Não nos digam que a família Esteves alguma vez prevaricou a lei, para vir a correcção em tal posição da página do jornal! Quem? "El Mestre" João Esteves com problemas com a polícia ou justiça?! Nunca ninguém pensou tal coisa! Aliás, as suas actividades políticas ao longo de anos e anos de politiquisse foram sempre mais claras que a própria água do Lima! Tirando todos os esquemas políticos que montaram, actividades suspeitas no poder autárquico e boatos de subornos às pessoas nos dias antes das eleições (presentinhos que só quem recebeu poderá esclarecer melhor), tirando tudo isso, foram sempre uns santos!

Investiguem todos estes anos de Esteves no poder, porque não é só em Felgueiras que há "saco azul", não é só na Câmara de Lisboa que há corrupção e não é só Alberto João Jardim que é ditador!  

 

NOTA: Como é óbvio, o barqueiro recorrendo ao carácter tipicamente barquense diz que tudo isto não passa de especulação. Barquenses, passem do típico boato à acção!


sinto-me:

talhado por o barqueiro às 13:55
link do post | botar farpas (=comentar) | favorito

Barquenses ainda arrotam ao folar

Barquenses ainda arrotam ao folar

No rescaldo de mais uma Páscoa do nosso concelho, há que fazer o destaque à representação da peça de teatro Mui Dolorosa Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo", representada pela associação cultural e desportiva "Os Canários" de Bravães. Segundo "O Povo da Barca" este evento contou com a participação de cerca de 40 actores e 60 figurantes. Desta forma as gentes da freguesia de Bravães deram sequência às representações que têm feito já há algumas Páscoas consecutivas. Tratou-se de um evento de interesse turístico em que se representou a condenação e crucificação de Jesus Cristo segundo a cultura cristã. Tratou-se assim de um acto de demonstração de cultura religiosa, tão representativa e significativa na cultura regional e nacional. Mas atenção! Esta peça deverá ser vista como apenas como uma manifestação de cultura religiosa, e não como um acto de evangelização à vista de muitos fanáticos religiosos que ainda persistem por estas paragens (como aliás já foi referido noutro artigo). Resta desde já dar os parabéns aos actores e outros participantes neste acto cultural, assim como a Jaime Ferreri , que apesar de receber também ele críticas deste blog pelas suas convicções e passado algo pró-Salazar, como encenador tem desempenhado um bom trabalho ao proporcionar este evento, que cada vez mais se torna também um atractivo turístico. Prova disso foram as 2 actuações que este ano tiveram lugar em Ponte da Barca, a 31 de Março, e em Ponte de Lima, a 5 de Abril.

 

 

 

Mas como muitos já estarão a estranhar os elogios, que apesar de tudo também se dão neste blog, eis que cenas algo caricatas aconteceram também nesta Páscoa, para além dos comentários tecidos no anterior post sobre a Páscoa em http :/ nadasobreabarca.blogs.sapo.pt 6815.html " http :/ nadasobreabarca.blogs.sapo.pt 6815.html . Como o objectivo do barqueiro é tentar guiar por águas do Lima a Barca a um melhor futuro através da "má-língua", não podem passar despercebidos os comentários nos jornais regionais de Artur Alvarães, António Luís Fernandes e António Sousa.

Relativamente ao primeiro nome já tudo foi dito sobre ele: beato em convicções.

Relativamente aos "Tones", o Fernandes e o Sousa, algo de estranho lhes terá acontecido nesta quadra festiva. O Fernandes, como já nos habituou, brindou-nos com mais um farto repasto de "pão e vinho". No "O Povo da Barca" escreveu, na edição de 6 de Abril, que "Mais do que um milagre... A Ressurreição é um Mistério". E é neste título que começa o fenómeno estranho de uma mente tão crente. Pois é neste título que reside a verdade da ressurreição segundo recentes teorias e evidências científicas. A ressurreição é de facto um mistério, que vai sendo desvendado a cada passo que se dá neste mundo cada vez mais desligado das raízes, medos e lembranças da Inquisição. Tudo isto está a deixar por terra a teoria do milagre, de facto. Mais à frente no seu artigo, é dito que "Três loucuras cometeu Deus: nascer numa gruta entre animais; deixar-se espatifar numa cruz; perder-se no silêncio dos sacrários". Ora salta logo á vista que algo está a bater errado. Primeiro é fantástico como este habitual beato se dirije a Deus, como tendo cometido loucuras. Mas algo muito mais grave é dizer que Deus nasceu numa gruta entre animais e se espatifou numa cruz, para além de rezar a si próprio. Como é que Deus se entitula o Criador se nasce afinal numa gruta entre animais que deveria ter sido ele a criar? Como é que Deus se espatifa numa cruz se se é uma entidade omnipresente? Não se deixem iludir, mesmo que sejam crentes! Deus é um coisa, e Jesus, a quem ele deveria atribuir tais loucuras, é outra coisa distinta! Jesus é um ser humano que existiu verdadeiramente como qualquer pessoa, e esse sim terá nascido, e que os crentes cristãos acreditam ser enviado de Deus à terra "para nos salvar". Deus será o Criador, uma entidade omnipresente e abstracta, que tudo terá criado e que terá sido venerado pela primeira vez pelos hebraicos, com o nome de Jeová, milhares de anos antes de Cristo. Como vêm, mesmo que sendo crentes, não há motivo para se cegarem com confusões muitas vezes criadas com o propósito de dar a conhecer apenas o necessário para se ter fé, e não o demasiado para por em causa a própria fé.

 

 

Mas como não há Páscoa sem coelhinho, lá está o outro "Tone", o Sousa, para distribuir os ovos. Foi no "Notícias da Barca" de 7 de Abril que ocorreu o milagre: António Sousa adquire um discurso para todos generoso, distribuindo a todos ovos de Páscoa, ao contrário do que é habitual. Entre outros distribuiu ovos a José Sócrates, Vassalo Abreu, Ministra da Educação, Eng. Pontes, Mário Soares e Rosa Arezes. Estarão estes ovos envenenados, especialmente no que diz respeito aos membros do Governo? Saberemos se esta súbita simpatia se deve à fartura de ovos que ele terá recebido nesta Páscoa e que decidiu distribuir aos políticos por já não querer mais. Porém alguns sinais ainda restaram da eventual antiga postura: as referências a "decisões importantes para bem da nossa Pátria, (...) bem do nosso povo" e "Temos de ser fortes na tristeza e no trabalho". Perceberão a lógica? Também não vai haver explicações. Fiquemos pelo campo da especulação, e esperemos que esta brusca mudança seja de facto verdadeira, e que seja para ficar, pois todos, os leitores e o próprio, sairão a beneficiar.

 

 

 Já agora, fiquem com uma sugestão para este fim de semana, para crentes e não crentes. É no Domingo, dia 15 de Abril, na SIC, que ao fim do jornal da noite irá para o ar um documentário chamado "O Código de Cristo, o Túmulo Perdido". Muito Bom!!

 


sinto-me: Diabo em pessoa

talhado por o barqueiro às 08:12
link do post | botar farpas (=comentar) | favorito

Sintonia Politiqueira

Sintonia Politiqueira

Com a recente polémica do pseudo-engenheiro José Sócrates no balanço dos 2 anos do Governo, eis que o panorama noticioso do nosso concelho leva também o barqueiro a reflectir sobre o executivo barquense. Estamos neste momento a navegar (temporariamente) em águas calmas no que diz respeito ao panorama político barcalhoense . Quando é que virão as próximas marés-vivas ? Estão certamente para acontecer, a julgar pela experiência de 33 anos de também pseudo-democracia , e ainda para mais em Ponte da Barca (tal como o Primeiro-Ministro, este regime politico-social que hoje se vive designa-se de democracia, apesar de ser uma designação no mínimo duvidosa, a julgar pelo aniquilação social que é feita àqueles que dão sinais de querer romper com o "sistema"). Não estão a conseguir descortinar este raciocínio de uma paz temporária a nível politiqueiro? Então fiquem com 2 destaques que marcaram recentemente a imprensa:

1. O executivo de Vassalo Abreu tem andado a promover as tradições culturais e o potencial turístico que Ponte da Barca poderá ter para oferecer, por terras gaulesas. A oposição tem sido tão suavezinha (exceptuando os sempre irreverentes bloquistas ) que o "rei" destas terra dá-se ao luxo de abandonar as suas terras sem recear a queda do "reinado" pelo menos até às próximas eleições, visto que não será pelas mãos de um único elemento (o do BE ) que virá o perigo. Os sempre decadentes discípulos de El Mestre" João Esteves (uma âncora que cada vez mais fixa o PSD ao fundo da tristeza e cuja corrente os seus militantes não têm coragem de cortar) e os aliados de "tachinho" do PP permitem que o executivo goze uns tempinhos de paz, pelo menos aparente.

2. As aparentes tréguas politiqueiras chegaram ao cúmulo dos outrora (e certamente brevemente) inimigos de peixeirada política PS-PSD se preocuparem uns com os outros e de serem gentis. É mesmo verdade!!! Olinda Barbosa e Vassalo Abreu nunca estiveram tão próximos, ao ponto da Sra. Olinda se preocupar com a saúde do presidente: "Como vamos de Saúde, Sr. Presidente?" in Notícias da Barca).

Relativamente ao primeiro aspecto, basta ver os casos da geminação entre Ponte da Barca e Les Clayes-sous-Bois (vila francesa perto de Paris). É tudo muito bonito na imprensa regional e aos olhos de muitos, é tudo muito enriquecedor no que diz respeito ao intercâmbio de culturas entre populações, mas tudo surgiu não para servir os superiores interesses concelhios, mas os interesses do santo "tacho". Lá está um dos grandes símbolos da boa "cunha" à portuguesa, com um suposto cargo de relações internacionais criado com a desculpa da geminação, mas que na realidade é sobrinho de Cabral de Oliveira, o "histórico" presidente de Câmara. E assim se criou uma geminação, ou seja, mais um "tacho". Dirão os fanáticos apoiantes do actual executivo que agora o Presidente não pode fazer nada em relação a essa herança da anterior Câmara. E têm razão, pois por um lado tenta-se explorar o que essa geminação pode dar de melhor ao concelho: um modelo de desenvolvimento para Ponte da Barca. O facto é que nenhum político da Barca tem visto esse exemplar modelo de vila, seguindo isso sim, à risca, o modelo de "cunhas" e "tachadas" que foi aplicado na criação da geminação. Os laranjas por seu lado dirão que, como o próprio nome indica, geminação significa que há semelhanças entre as 2 localidades, e que por isso se justifica a relação diplomática. Aliás, as semelhanças são enormes: desenvolvimento económico-social, culturas, estilos arquitectónicos, paisagens naturais e organização urbana. Em conclusão: foi mesmo uma descarada "tachada", não se dando ao trabalho de escolher melhor a vila para geminação com a Barca.

Por outro lado, bons passeios tem permitido esta geminada "tachada" ao anterior e actual executivos.

Em 30 de Março lá estiveram presentes, não por causa da geminação, em Nanterre-França , os senhores fotogénicos do costume: o presidente da Câmara Municipal e o vice-presidente José Pontes. Reparem no delicioso pormenor do computador portátil (e logo dos melhores - um Vaio da Sony) numa feira de artesanato em França, e logo na capa do Notícias da Barca. Veja-se o entusiasmo que o "artesanato" da Geração Tecnológica provoca!

Mas não é só no campo da "cunha" à boa maneira portuguesa que este executivo está a atravessar um período de relativa sintonia com a oposição e anterior executivo do PSD. Olinda Barbosa, membro dessa oposição, tem mostrado preocupação com o estado de saúde de um barquense: o presidente de Câmara. Na edição de 7 de Abril do Notícias da Barca lá está o artigo de sua autoria: "Como vamos de saúde, senhor presidente?". Podemos desde já avançar uma gentil conversa entre os dois:

Olá Senhor Presidente! O tempo está bom não está?! Está solarengo!

Então minha gentil opositora! Parece que agora o sol está aí para ficar depois destes dias mais feios!

E como vamos de saúde, Sr. Presidente?

Olhe, para dizer a verdade já não ganhei mais peso desde que as sucessivas comezainas deste início de ano têm abrandado. O Eng. Pontes até perdeu peso, veja bem! O meu colesterol também tem baixado...

Tem que me dizer o segredo.

Ando a tomar Danacol em vez de Posta Barrosã. Não acreditava, mas ao fim de umas semanas fiz as análises e baixou mesmo! Experimente!

Acho que vou mesmo ter de experimentar, mas é como funcionária de uma fábrica da Danone , que isto não sei se é futuro para mim.

Não diga isso! Você é uma excelente opositora. Até me dá prazer que esteja do outro lado da bancada!

Não fale assim de mim, senhor presidente, que até me dá calafrios!

 

Se calhar apanhou alguma constipação . Quer que a acompanhe à Urgência?

 

Mau! Já estamos a perder a simpatia! Não acha que haveria deveria exigir juntamente com os Arcos uma Unidade Básica de Urgência, para depois poder acompanhar-me às Urgências? As nossas gentes não terão os mesmos direitos dos cidadãos de localidades do litoral como Ponte do Lima ou Viana do Castelo?

 

Claro que sim! Mas não se esqueça que se até os Serviços de Saúde fogem daqui, é porque desde sempre os presidentes do concelho e seus membros têm sido tão fraquinhos, mas tão fraquinhos, ao ponto de tudo e todos quererem daqui fugir!

 

Nisso tem razão.

 

Está a ver?! Nós, políticos da Barca, afinal temos estado e estamos todos em perfeita sintonia! 

 

 


sinto-me:

talhado por o barqueiro às 07:00
link do post | botar farpas (=comentar) | favorito

Sábado, 7 de Abril de 2007
Páscoa à barquense

Páscoa à barquense

Alegrem a entrada na época de Páscoa, barquenses, e vejam com "olhos de ver" a seguinte BD:

           

Se conhecem o sujeito caricaturizado nesta BD, que nos conta a verdadeira história de Jesus (qual Dan Brown!), estarão concerteza a questionar-se: "Será que o homem disse mesmo isto?!" Como é óbvio, claro que não. Se estiveram atentos isto é apenas uma caricatura, e se conhecerem as convicções e interesses deste personagem da nossa imprensa regional concluirão apenas uma coisa: "Apetece-me rir!!!". Esta BD pretende apenas permitir que as pessoas e o próprio caricaturizado imaginem como ele seria se realmente fosse padre, profissão para a qual tem bastante vocação (se tem alguma formação no ramo eclesiástico o barqueiro pede desculpa pela falta de conhecimento), e para além de ser padre tivesse convicções completamente contrárias às realmente suas. Seria engraçado haver um padre como este: apesar de pregar na Igreja, ter uma visão bastante prática daquilo que eles dizem em sermões semanais e metáforas na Bíblia, ou seja, não ter mente religiosa e acima de tudo ser sincero.

Por outro lado, se não o conhecem, vão semanalmente à 2ª página do Notícias da Barca. Nela se escreve "Razões para crer". Não é que ninguém possa ter as suas razões para crer e ter fé católica. É que este escritor tem, na opinião do barqueiro, uma visão excessivamente religiosa das coisas, ao ponto de (imagine-se!) ainda andar preocupado com a questão do aborto aprovada pela maioria dos portugueses no referendo de Fevereiro passado. Ele consegue ir buscar às metáforas bíblicas a razão da vida, do mundo e de tudo o que se deve fazer e não fazer.

Sobre este assunto só há mais um conselho a dar a este senhor "padre": continue a escrever e a tentar evangelizar, pois é livre disso, mas não faz sentido continuar amarrado a correntes religiosas tão fortes, pois actualmente já nada dizem à maioria das pessoas concientes da realidade em que se vive. Quer provas? Então fique com estas 3 simples razões:

1. A Igreja tem que começar a conciliar-se com o conhecimento científico, coisa que nunca conseguiu. Galileu Galilei, um dos maiores cientistas de sempre, teve mais sorte que muitos intelectuais ao escapar por pouco da fogueira da Inquisição, por ter sido um dos primeiros a conceber o Sistema Solar com o sol no centro e os planetas, como a Terra, a orbitar em torno dele. Foi obrigado a negar tudo o que tinha divulgado sobre isso. Tendo este astrónomo morrido no ano 1642, só  341 anos após a sua morte, em 1983, a Igreja, revendo o processo, decidiu pela sua absolvição e aceitação do modelo actual de Sistema Solar.

2. Uma das piores calamidades de saúde da História Mundial é o vírus do HIV, e a Igreja continua a rejeitar o preservativo vá-se lá saber porquê (inclusivé poderia dar muito jeito aos senhores e senhoras da Igreja...se calhar até dá). Resta saber se no futuro a Igreja também vai rejeitar as terapias para doenças actualmente sem cura desenvolvidas através da manipulação de células embrionárias.

3. Os portugueses estão finalmente a dar sinais de melhora da sua mentalidade, libertando-se das amarras da Igreja tradicionalista, como provou o resultado do último referendo. Será também o teu caso, barquense?

Relativamente à Páscoa propriamente dita, que é para isso que foi escrito este artigo, há que dizer que também não é o que era. Os barquenses estão cada vez mais a "fechar as portas à cruz", talvez entendendo que se Jesus resuscitou "não é desculpa para virem para dentro de minha casa encher a pança". A nível nacional vê-se que as pessoas já querem é Algarve, ainda que muito cedo no ano.

Apesar destes cortes com o tradicionalismo, o Santuário de Fátima ainda lucra e muito com barquenses como os das freguesias de Lavradas e Bravães, e com senhores como o coordenador Manuel Cerqueira Soares. Não sabe do que se está falando, certamente. Também foi um facto que não se deve dar importância pelo provincianismo demonstrado. Foi apenas um conjunto de pessoas que resolveram levar os seus oratórios para se reunirem com outros exemplares desta espécie a nível nacional. Estes animais de estimação ou mascotes (corrijam se o barqueiro estivar errado quando se refere aos oratórios como uma espécie animal, mas foi o que conseguiu inferir a partir da publicação de 24 de Março do Notícias da Barca) ao que parece são uma subespécie que se diz "de Nossa Senhora".

Como o mundo vai exigindo cada vez mais da parte de todas as religiões para que consigam manter os seus fiéis numa actualidade em constante mudança, ultimamente está-se a assistir a um conjunto de novas medidas nas paróquias locais, que é o pagar missas por alguém já morto, mas de quem se deseja tudo de bom, para além de estar morto. Esta inovação da gestão dos "bolsos" dos padres é fazerem-se missas por muitos defuntos ao mesmo tempo, com um limite de pessoas por missa que não exceda a capacidade de memória do disco rígido da base de dados computorizada a que os padres barquenses começam agora a aderir. Senhores padres, digam lá se a inovação científica e tecnológica que vocês trataram de travar através da queima na fogueira de cientistas e pensadores durante séculos não vos está a dar jeito!

Prova recente de toda esta rendição da Igreja à inovação dos tempos são carros como este que vos é apresentado.

Pois! É jeitoso, não é?! Mas olhem que carros destes não são comprados pelos senhores da Igreja em segunda mão! São modelos novos, a sair do stand, e baratos também não são! Não se ceguem! Mas quando é o vizinho a ter "bombas" destas diz-se "já viste o maquinão que o vizinho tem? Àqueles nasce-lhes dinheiro como (piii.....). Agora como vamos fazer para ter um carro melhor do que o dele?". Continuem a deixar o vosso dinheiro nas caixas de esmolas e a pagar os vossos "direitos", que os padres agradecem, não para a ajuda social e comunitária que tanto apregoam, mas para a beneficiência do seu próprio conforto. Fiquem com mais um animado vídeo, que demonstra como os novos padres terão que modernizar os sistemas de som dos seus carros e a adquirirem o visual indicado para contrariarem a tendência da diminuição de fiéis da Igreja.

 

 

Polémicas e defeitos da sociedade barquense à parte, fiquem com o seguinte destaque da imprensa regional, que mereceria ser mais amplamente difundido e organizado.

 

Esta peça teve lugar nas 2 últimas semanas nas vilas indicadas. O título é "A Mui dolorosa paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo".Tem lugar todos os anos por esta altura, e é representada por pessoas da Associação Cultural "Os Canários" de Bravães. Mas atenção! Não pensem que o barqueiro está a voltar atrás no discurso. Esta é uma peça que visa representar apenas a tradição cristã, e que por isso tem interesse turístico. Não deve ser vista por fanáticos de religião, pois não tenciona ser um instrumento de evangelização! Parabéns aos intervenientes por manterem esta peça em exibição todos os anos. (Está a ver, encenador Jaime Ferreri, afinal não é só para críticas que este blog serve!).   


sinto-me: Comam mais/beijem menos cruzes

talhado por o barqueiro às 00:24
link do post | botar farpas (=comentar) | ver comentários (4) | favorito

barqueiro
pesquisar
 
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


barcalhoadas recentes

Saga "Palhaçadas" continu...

Maravilhas naturais, turi...

Palhaçadas de Carnaval

Menino Jesus vs Pai Natal

Reunião(ões) da(s) Jarra(...

O "Vosso" executivo e o 3...

Um executivo empregador

Gripe Ai!, não faça o "ra...

Fugir de homossexuais: el...

"Pai" Barqueiro e os pres...

Terminou o forrobodó! Mai...

Dossier Autárquicas 2009 ...

Dossier Autárquicas 2009 ...

Novela de Verão: "Meu S.B...

Dossier Autárquicas 2009

Vassalo "Summer Sessions"

O destaque de sempre: Lim...

A "Nata" Barquense

A Fórmula Cultura+Turismo

A "Colmeia" das "Abelhinh...

Barquenses votaram Europa...

Certame político-religios...

"Novo Rumo" com "velhos" ...

Política passeando pelas ...

Bitaitadas frescas

Mais um ano com os livros

De Ponte da Barca a Lisbo...

Pontes da decadência

Diácono de Lindoso ajoelh...

Viva a liberdade, e o iní...

todas as barcalhoadas já assistidas

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

subscrever feeds