Sábado, 2 de Junho de 2007
Nossa Senhora lhes dê mão, e juízo também!

Nossa Senhora lhes dê mão, e juízo também II - Reloaded !

Carrinha de Lindoso Benzida

Ainda se lembram do episódio da carrinha de Vila Nova de Muía ser benzida? Se não é leitor há tanto tempo deste blog para ter assistido ao rescaldo do barqueiro vá até ao tag benção ".

Pois é! Ponte da Barca não desilude no que toca à arte secular de "abençoar carrinhas". É apenas mais um dos derivados da arte milenar de "mistura da Igreja em assuntos políticos", como as inaugurações. Os senhores da saia branca lá estão metidos em tudo quanto é fotografia de inauguração. Desta vez é a bênção de uma carrinha, que vai dar ao mesmo. Não é que o barqueiro esteja em permanente perseguição à religião Católica. Mas não acham injusto até para as outras religiões ser só a Católica que "mete o nariz" na política e na educação. É verdade que se fosse a ter um representante de cada religião seria preciso não uma fotografia mas um poster no jornal. Então acabe-se com este provincianismo tipicamente português. Portugal desde o 25 de Abril que é declarado na Constituição como país laico, ou seja, sem ligação oficial a qualquer crença religiosa, como qualquer outro país evoluído, deixando o aspecto da fé para a liberdade religiosa de cada cidadão. Já lá vai o tempo em que a Igreja tinha mais poder que os Estados para meter pessoas a "grelhar" nas fogueiras da Inquisição ou que o Cardeal Cerejeira era o braço direito da ditadura salazarista. Política e religião juntas são uma conjunção que nunca combinou com evolução histórica e social. Basta recuar para trás no tempo, para ver que esta conjunção sempre contribuiu para escavar o fosso de poder e qualidade de vida entre o povo e o clero/ nobreza. Mas fiquemos por aqui em matérias de lições históricas.

 

É esta a bela carrinha, da qual se vê apenas uma roda e as portas do lado. E lá está a eterna aliança ou mistura, como quiserem, entre política e religião. O par perfeito: Presidente de Câmara Vassalo Abreu e Padre da freguesia de Lindoso José António Cunha.

Aqui para nós, os típicos componentes de tal viatura sagrada não podem faltar: o típico tercinho " no retrovisor e os naprons a enfeitar tudo o que são painéis e tabliers. Uma inovação parece ter-se acrescentado à anteriores carrinhas abençoadas: Uma figura de Nossa Senhora no Vidro de trás cuja cabeça assana  aos condutores que atrás dela forem quando a estrada tiver lombas ou for irregular.  

Só ainda ninguém percebeu porque é que os padres não arranjam emprego nos Centros de Inspecções.


sinto-me:

talhado por o barqueiro às 07:19
link do post | botar farpas (=comentar) | favorito

Níveis de confiança aumentam na população barquense

Níveis de confiança aumentam na população barquense

O actual Homem mais "auto-confiante" do concelho

 Depois de muitos mistérios à volta de como seriam os animais de estimação designados de oratórios por M. C. Soares, eis que este escritor regular da nossa imprensa regional vem por tudo em pratos limpos. No que diz respeito ao conceito de oratório ainda ficaram por esclarecer alguns pontos essenciais dessa matéria, como diria um bom político. Relativamente ao que é um arauto veio finalmente esclarecer os leitores. Segundo esta entidade, ao que parece muito próxima do Papa, define-se como o seguinte:

"O Arautos do Evangelho, são padres e leigos consagrados a Nossa Senhora, Santíssima Virgem, foram reconhecidos pela Santa Sé no terceiro Milénio a 22 de Fevereiro de 2001."

       in "Notícias da Barca"

Mas o principal propósito do barqueiro, que mais saiu à vista, é que parece que entre esta comunidade dedicada aos mistérios da fé, a auto-confiança é de facto extremamente elevada. O barqueiro, que pensava poder criticar e dar a sua opinião legítima, assim como todos os cidadãos, apesar de parecer que não a pode dar, foi de facto derrotado neste conflito democrata de ideias com esta comunidade dos arautos e seus derivados. Manuel Cerqueira Soares trata-se de facto de uma pessoa a que poucos defeitos podem ser apontados. Pelo contrário, trata-se de alguém como extremamente destacado no concelho barquense e para fora das suas fronteiras. Pensam que isto é gozo?! Não é! Vejam o que este senhor escreveu no seu artigo, assinado por ele mesmo, acerca de si mesmo logo no início, tratando-se a si próprio na terceira pessoa:

 

"Manuel Cerqueira Soares, pessoa conhecida de todo o público desde muito novo. E como todas as pessoas o sabem, foi e é, uma pessoa que respeita toda a gente. Foi sempre uma pessoa muito idónea,(...) muito comunicativo, popular, activo e continua a crescer sempre na comunicação com o público (...). Muito dedicado ao jornalismo (...) muito conhecida através da religião católica (...) com muita fé e com esperança, no bom sentido, e continuamente no futuro."

in "Notícias da Barca"

 

Uma pessoa que escreve um artigo acerca dos arautos começar por uma introdução em que tece elogios a si mesmo?! É de facto do melhor a que temos assistido!!!   

 

É de facto muito riso para ser expresso por escrito. Até parece um daqueles anúncios de jornal em que um homem enumera uma mão cheia de qualidades, e no título do anúncio se lê "PROCURA-SE COMPANHEIRA".

 

Este senhor refere ainda que foi convidado pelos Arautos a fazer um "curso de terciários". Não sabemos que tipo de preparação é dada às pessoas deste curso, mas à sua beira a Universidade Independente deve mesmo ser para meninos! Lê-se:

 

"A primeira preparação foi de seis meses em que percorreu 2400 Km."

Um erro que parece algo grave numa pessoa tão respeitada na religião Católica é chamar a Jesus Cristo o "primeiro Pai", como lá também vem. Não é preciso ser beato para saber-se que Jesus Cristo segundo a religião não teve filhos, apesar de parecer que afinal poderá ter tido algum filho com Maria Madalena ou coisa do género. Mas mesmo assim, não se diz que Jesus está "sentado à direita de Deus Pai"? Afinal o Pai é Jesus ou é Deus? Fica a incógnita de uma nova intriga histórica de paternidade, quem sabe para a edição de um novo "Código Da Vinci".

 

 

P.S: Parece que a religião já viveu melhores tempos. "Precisam-se coordenadoras ou coordenadores" para levar os oratórios aos lares barquenses.

 

P.S 2: Parece que a "botação" deste blog tem tido muita participação. Como neste blog, apesar de irreverente, exagerado ou adequado, nas diversas opiniões, impera também o espírito democrático, que tal "botar" no melhor episódio barcalhoense? 


sinto-me:

talhado por o barqueiro às 00:44
link do post | botar farpas (=comentar) | favorito

barqueiro
pesquisar
 
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


barcalhoadas recentes

Saga "Palhaçadas" continu...

Maravilhas naturais, turi...

Palhaçadas de Carnaval

Menino Jesus vs Pai Natal

Reunião(ões) da(s) Jarra(...

O "Vosso" executivo e o 3...

Um executivo empregador

Gripe Ai!, não faça o "ra...

Fugir de homossexuais: el...

"Pai" Barqueiro e os pres...

Terminou o forrobodó! Mai...

Dossier Autárquicas 2009 ...

Dossier Autárquicas 2009 ...

Novela de Verão: "Meu S.B...

Dossier Autárquicas 2009

Vassalo "Summer Sessions"

O destaque de sempre: Lim...

A "Nata" Barquense

A Fórmula Cultura+Turismo

A "Colmeia" das "Abelhinh...

Barquenses votaram Europa...

Certame político-religios...

"Novo Rumo" com "velhos" ...

Política passeando pelas ...

Bitaitadas frescas

Mais um ano com os livros

De Ponte da Barca a Lisbo...

Pontes da decadência

Diácono de Lindoso ajoelh...

Viva a liberdade, e o iní...

todas as barcalhoadas já assistidas

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

subscrever feeds