De Escrivão a 19 de Junho de 2009 às 00:16
Foi mau de mais para agora querer aparecer como o arrependido e o vou ser diferente, agora é que é!
Sócrates deve lembrar-se que quando uma mulher deixa de gostar de um homem, e se apaixona por outro, nem que o anterior venha pintado de fresco as coisas mudam. Quando o amor se vai...
O casamento de Sócrates e do PS com os portugueses está em processo de divórcio litigioso.
Sócrates foi cometendo sucessivos erros de palmatória.
Foi ao ponto de, para parecer moderno, dizer que não gosta de fado!
Sócrates escolheu mal a equipa , quer no Governo quer na AR.
Santos Silva, o anterior ministo da saúde, a ministra da educação, o ministro da justiça, o ministro das finanças, o ministro da agricultura, o ministro Vieira da Silva, o ministro da administração Interna , foram más escolhas políticas.
Na Assembleia da República o aliado de Sócrates é Ricardo Rodrigues, que tem mais poder que Alberto Martins.
Ricardo Rodrigues não deveria estar na AR nem no Conselho Superior do Ministério Público. Não tem pergaminhos politicos suficientes.
Esta mudança , forçada e contra personalidade, que José Sócrates quer fazer passar, não tem qualquer hipótese de sucesso.
O Governo tem estado em guerra contra os professores e agora quer o quê? Pensa Sócrtaes que basta dizer que afinal enganou-se? E os professores vão votar no PS?
Erro total! Enganou-se quando fez a guerra aos professores, guerra que também prejudicou pais e alunos e enganou-se agora por pensar que basta um toque de mágica para que tudo mude a favor do PS!
É necessária uma profunda reflexão sobre tudo isto e o nosso sistema político.
A Associação Civica Força Emergente tem no seu blogue um post muito interessante cuja leitura recomendo.
Aqui:http://forcemergente.blogspot.com/2009/06/reflexoes-sobre-o-sistema-politico.html

Está na hora de dar o pontapé com toda a força no PS e destuí-lo nas eleições legislativas.
Basta!
Os portugueses não são burros nem vão em cantigas.
O Governo de José Sócrates é o pior, sublinho, o pior governo de Portugal desde 1976.
É inqualificável, porque nada fez de bom, destruíu muito do que havia de útil, de bom no nosso sistema político.
O PS e José Sócrates têm de pagar o preço político das trapalhadas, da má governação que desde há 4 anos os portugueses sofrem.
Os Tribunais têm de ter liberdade democrática e condições para investigar todos estes escândalos judiciais.E para isso o PS deve ser arredado do Poder.
Derrotar o PS nas eleições legislativas é renascer em Portugal.
Votar em qualquer partido menos no PS é o dever dos portugueses, para revigorar Portugal, para readquirirmos a nossa dignidade como Povo e como Estado.
Tem de haver responsabilização política, e nos tribunais, contra quem nos tem desmerecido e prejudicado no presente e hipotecado o futuro de Portugal.
Na blogosfera vi uma análise, interessante, sobre Sócrates.Veja aqui: http://blasfemias.net/2009/06/18/mudanca-de-imagem/

Posto por José Maria Martins | 15:20 | 6 Comentários


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres