Domingo, 28 de Fevereiro de 2010
Palhaçadas de Carnaval

Palhaçadas de Carnaval

 

Foliões e Palhaçadas...

 

Não só o cantor Toy fez de "palhaço" nesta época Carnavalesca que passou em Ponte da Barca. Para isso bastou ver a capa do "Notícias da Barca" de 30 de Janeiro: Toy à cabeça, com actuação no São Sebastião da freguesia de Azias, e o Provedor da Santa Casa da Misericórdia António Bouças ("rabugento" que tem andado) no parlapier com o vereador da Acção Social Ricardo Armada, em representação da Câmara Municipal. Motivos por isso de sobra para que o barqueiro regressa-se à habitual revista de escárnio e maldizer... É caso para dizer que neste mês de Carnaval o espírito "carnavalesco" contagiou Ponte da Barca.

 

 

 

 

Mas por que é que o Provedor dessa "mui" nobre instituição que é Santa Casa, ficou de repente, "rabugento", como quando o soninho chega a um bebé? É que os seus "pais" não lhe podem satisfazer todas as vontades e birras. É que desde que estes "pais" o acolhem, já lhe deram 250 mil euros em obras, para além de terrenos (como em Paço Vedro Magalhães) que nunca ninguém sabe muito bem que estratégia servem. Parece que o problema se chama "ciúmes", algo que as "criancinhas" podem sentir quando os seus "pais" dirigem os seus mimos para outros elementos dos quais também têm que "cuidar", entenda-se, Associação Amigos da Barca e outros mais.

Mas que "pais" são estes que não conseguem tratar do seu "filho"?! Que não conseguem assegurar o sustento, o "biberão" à sua "criança"?! O "Nada sobre a Barca" foi descobrir a história que comoveu Ponte da Barca neste Carnaval...

 

A "família" Vassalo e Companhia, no caso, Vassalo e Armada, têm na realidade que sustentar uma série de "filhos", e não apenas a Santa Casa. Vassalo e Armada têm na realidade que dar "biberão" à Santa Casa e agora à Associação "Os Amigos da Barca", que entrou em fase de crescimento, e que também se dedica ao "ramo" dos lares e creches ("ramo", porque afinal toda a Acção Social local não parece ser mais que um negócio). São no final de contas 3 exigentes filhos que Vassalo e Armada têm que sustentar: a "ovelha negra" e "rabugento" Boucinhas, que estava habituado a ser "filho único" até ter novos irmãozinhos no sector social, e que até concorreu contra os interesses dos "pais" numas eleições políticas, Freitinhas Amorim, o "filho querido" e que nunca se queixa da "bondade" dos seus "pais", e Inocênciozinho, também "filho querido", mas capaz de se voltar contra seus "irmãos" para defender seus "pais" (como em artigos escritos para a imprensa local).

 

 

 

Carnaval "escolar" também tem o seu lugar...

 

Não só os "graúdos" tiveram direito a entrar no espírito carnavalesco. Também os "Laranjinhas" e os "Rosinhas" entraram na festa. De um lado o Oliveirinha, do outro lado o pequeno Amaral. Pegados lá andam eles nos jornais, respondendo cada um à sua maneira. De um lado uma JSD habituada a escrever sobre tudo o que é assunto político em Ponte da Barca, mas quase deitada ao abandono pelos graúdos do seu partido. Do outro uma JS "chiclete": "rosinhas", se é que se ainda consideram pertencentes a um Partido chamado Socialista, usados e "mascados" por breves instantes de prazer que proporcionam aos mais graúdos do seu partido.

De um lado uns "laranjinhas" que são talvez dos poucos da oposição que se aperceberam que estar na oposição é ter que fazer oposição, e não "estrebuchanso", apesar de ainda verdes nestas andanças. E lá andam eles, com José Alfredo Oliveira à cabeça, nas Assembleias tentando fazer algo que se possa chamar de "cheirinho" de oposição política.

Do outro lado a JS, a maior parte do tempo ausente, mas que de vez em quando vêm para público, como "cachorrinhos" largados pelos seus donos mais graúdos, ripostar e dizer à JSD quem é que ganhou nas passadas eleições, como se o sufrágio eleitoral desse a alguém o direito de agir e a outros o sinal que se devem calar por 4 anos.

Para isso basta ver a "criançada" política nos últimos jornais locais, trocando acusações e palavras... e não esclarecendo o cidadão local como é que todo o burburinho começou, no fundo, qual a razão e a origem de toda essa troca de palavras no jornal... é que para discussões do foro "politiqueiro", mais valia poupar o papel dos jornais.

 


Crentes, crentes, negócios à parte...

 

As palavras têm azedado um pouco entre o Grupo Coral da paróquia de Ponte da Barca e António Brito, padre da paróquia, director do "O Povo da Barca" e mais umas quantas coisas que implicam gerência e gestão (inclusivé de cursos em que no acto de inscrição ainda ninguém sabia afinal de contas o que lá se ia ensinar, mas isso são outros assuntos...). Ao que parece os pagamentos ao Grupo Coral referido não andam em dia, e o padre, responsável por tais contas, queixa-se de recorrer à sua conta pessoal para fazer face a despesas que estas lides da Fé sempre implicam, e ainda de que as pessoas, incluindo as tais que cantam em coro nos atos religiosos, deveriam faze-lo mais por Fé e menos por dinheiro.

E assim o Carnaval religioso também foi rico, isto porque a religião também nos tem presenteado com boas "palhaçadas". De um lado um grupo de cantores, que se dizem crentes e movidos pela Fé, mas querem DINHEIRO pelas suas celebrações religiosas. Do outro um padre que argumenta que a Fé não deve ser movida pelo dinheiro, e o que ele próprio faz enquanto padre é espalhar a Fé em troca do seu sustento, como toda a gente que trabalha, em forma de DINHEIRO. Abençoado sejas tu, ó... DINHEIRO?!

 

                    

 

"Palhaçadas" à parte, fale-se de Carnaval a sério...

 

"Palhaçadas" à parte, fale-se agora daquilo que marcou o mês de Fevereiro: em Ponte da Barca, Carnaval é o "Pai Velho" de Lindoso. Festividade ligada a rituais de fecundidade primaveril, encontra as suas raízes na Idade Média. E é este um tesouro dos Entrudos deste Portugal, representativo das raízes culturais ancestrais destas populações. Mais um dos produtos potenciais de cultura/ turismo de Ponte da Barca.

 


sinto-me:

talhado por o barqueiro às 17:00
link do post | botar farpas (=comentar) | ver comentários (2) | favorito

Domingo, 21 de Junho de 2009
Política passeando pelas terras barquenses

Políticos passeando pelas terras barquenses

 

Foi com grande, dir-se-ia, alegria, que o barqueiro viu a "JSD visitando Lindoso" e o executivo da câmara visitando o "novo posto de transformação da rede eléctrica de Asias" nas habituais notícias locais que seguem aquilo que aconteceu nas freguesias.

À JSD o barqueiro dirige o seu apreço por se deslocarem com alguma regularidade às freguesias, mostrando que estão "vivos". Recebidos pelos populares e pelo ex-presidente de junta, fizeram a divulgação e debate dos acto eleitoral europeu (se é que fizeram, pois o barqueiro suspeita que não há nenhuma parte dos políticos e nenhuma parte do país que tenha discutido a Europa... quando estávamos à porta de eleições Europeias!). Destaque ainda para os temas "Portas do PNPG" e para a "Pousada da EDP", que tanto têm dado que falar. Falaram do potencial, que tantas vezes tem sido referido por algumas pessoas mais conscientes, do turismo, da ecologia e do património histórico, que tão bem caracteriza Lindoso. E foi assim que mais uma vez os "betos" laranjas deram exemplo de vitalidade à recém criada JS, de José Amaral, que mais não tem feito que fazer um silêncio "ensurdecedor", quem sabe ao estilo de uma líder de um partido opositor (e como a política pode ser hilariante...).

 

 

 

E por falar em "passear", talvez tenha sido isso mesmo que o executivo da Câmara, com Vassalo Abreu e José Pontes, presidente e vice-presidente, fizeram ao ir a Asias e aparecer mais uma vez fotogénicos na inauguração, se é que se pode chamar, de um... posto de transformação das redes de baixa e média tensão da EDP naquela freguesia. E como a política pode de facto ser hilariante!

 

 

 


sinto-me:

talhado por o barqueiro às 02:07
link do post | botar farpas (=comentar) | ver comentários (4) | favorito

Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009
JSD com Azias, "adultos" brincando

JSD com Azias, "adultos" brincando...

 

A JSD de Ponte da Barca lá continua as suas actividades, desta vez foi em Azias. Falar da JSD é algo que dá ao barqueiro um especial prazer, até porque este blog já segue a sua actividade praticamente desde que começou a comentar a actualidade concelhia. Pode-se dizer que os tem visto crescer, como o agricultor de Azias que vê a sua couve, com o seu troço, crescer. O barqueiro espera que tenha oportunidade de ter também prazer de escrever sobre a JS, agora oficial, e se não for o mesmo tipo de prazer, ao menos que seja um outro... o que interessa é que seja de facto prazer.

Após esta introdução emotiva, o barqueiro pega na deixa do agricultor da couve de Azias para falar das preocupações que a JSD deixou sobre a freguesia: as actividades económicas locais. Segundo os mesmos, a freguesia possui potencial para enriquecer essa economia com a criação de empregos, que escasseiam por essa freguesia. Falam da riqueza histórica, cultural e ecológica em combinação com programas comunitários como receita para essa criação de empregos. Falam, no fundo do desprezo do poder político para com a freguesia, e falam da união dessa freguesia enquanto comunidade, ao alcançar a garantia do funcionamento da escola primária, conseguindo evitar o "monstro" da centralização rosa. E basicamente foi com isto que estes jovens interessados pela política (e portanto,supõe-se que pelas pessoas também) se ocuparam num belo dia, considerando que estamos no Inverno...

O barqueiro não queria deixar passar, no entanto, a constatação de que a JSD está a crescer... assim se pode ver pelos belos e alegres jovens segurando as cores do partido, e, inclusive, batendo palmas à própria bandeira que envergam. Sempre com o apoio da sabedoria, encarnada nesta foto pelo aldeão de Azias.

 

 

 

Enquanto a JSD vai espalhando boas acções pelas freguesias, os "adultos" vão dando exemplo do que é hoje ser político:

  • Os do PSD andam pela imprensa a tentar puxar para si o mérito de puxar para estas bandas o tremendo projecto da Ponte de Lavradas, não se sabe bem como... Aliás, sugere-se deste blog que se reformule o projecto da ponte, para nela se poder fazer uma espécie de santuário à Santa das pontes rodoviárias, que há-de algures existir. É algo que os políticos, sejam de que partido forem, ficaram hipnotizados, algo metafísico talvez...
  • Por outras bandas, os adultos do PS, pelo menos alguns, devem-se ter ocupado com o funeral de Purificação da Costa Freitas, que, para além de ser uma simples senhora que viveu no nosso concelho, era mãe de José Manuel Amorim e mais uns quantos "Freitas de Amorim". Talvez nenhuma das personalidades que puderam estar presentes na cerimónia, tenham sequer sabido o nome de uma pessoa que infelizmente nos deixou, mas o que se sabe é que morreu o familiar do (ex-, ou não?) PP, que actualmente não é o braço direito, ou sequer esquerdo de Vassalo Abreu, mas que pelo menos é uma perna esquerda não oficial ou perna direita também não oficial do presidente da câmara...

sinto-me:

talhado por o barqueiro às 01:32
link do post | botar farpas (=comentar) | ver comentários (3) | favorito

Domingo, 2 de Dezembro de 2007
Enfim o verdadeiro nome de “Azias/ Asias”

Enfim o verdadeiro nome de “Azias/ Asias”

 

Depois de pouco mais de um mês de votações, eis os resultados:

 


Respostas Votos Percent
1. com "z" 11 52%
2. com "s" 4 19%
3. sou dessa freguesia, mas não faço ideia 1 5%
4. não gozem comigo, tenho mais que fazer 5 24%

 


Apesar de poucos participantes, apela-se à maior afluência “às urnas”. Haverá mais temas e mais variedade regularmente em votação neste blog.

Fechada a votação, ao que parece escreve-se “Azias”, e ainda haverá uma parte das pessoas que não se está minimamente importada com a atribuição de um nome correcto a esta freguesia do nosso concelho. Enfim, o número de participantes também não permitirá atribuir o significado pretendido à estatística obtida… Aproveitem as novas votações.


sinto-me:

talhado por o barqueiro às 01:28
link do post | botar farpas (=comentar) | favorito

barqueiro
pesquisar
 
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


barcalhoadas recentes

Palhaçadas de Carnaval

Política passeando pelas ...

JSD com Azias, "adultos" ...

Enfim o verdadeiro nome d...

todas as barcalhoadas já assistidas

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

Visitas
Vídeo do mês: Política para Totós
subscrever feeds