Sábado, 26 de Dezembro de 2009
O "Vosso" executivo e o 3 mosqueteiros laranjas: início de mais um mandato local

O "Vosso" executivo e o 3 mosqueteiros laranjas

Início de mais um mandato local

 

Mais um mandato, mais ocupação para os políticos locais... E é curioso verificar como nestes poucos meses de actividade os políticos locais se andam a ocupar.

 

No PS existe uma diversidade "étnica" nunca antes vista, com CDS-PP à cabeça e uns pozinhos de BE, vamos lá ver o que isto vai dar! Na Barca o mais provável é que... não dê nada, e o estado de "paz de alma" seja dominante. É aquilo a que se chama "canibalismo" político: numa aliança os partidos, ainda que coligados, mantêm alguma da base ideológica que mais os distingue... naquela "coisa" que há na Autarquia barquense o PS do poder "comeu" membros de outros partidos, que tiveram todo o gosto em ser "comidos": o CDS-PP barquense de uma assentada só, e um BE que apesar de pouco representado lá foi também. Conclusão: passaram a ser aquilo que alguns populares dizem ser "farinha do mesmo saco", e não uma coligação política.

Falando em específico do início deste mandato, tendo Vassalo e seus discípulos tomado posse na Autarquia, decidiram também eles ir ver como se "toma posse" pelas terras de Ponte da Barca. E lá vinha a comitiva de Vassalo, ou apenas o próprio, em mais que uma edição de cada um dos jornais locais, ensinando aos "rookies" da política como se toma posse nessa divisão inferior da política local que são as Juntas de Freguesia. É a experiência da 1ª divisão local a chegar aos escalões de formação de políticos, as juntas. E por essas terras, Vassalo teve o prazer de ficar na fotografia de "gloriosos" momentos da política local, como a tomada de posse da lista do PS na Junta de Vila Nova de Muía, onde aparece mais festivo que o próprio novo Presidente de Junta, José Cerqueira, dando-lhe a provar da "taça da vitória"!

 

 

 

Mas não só de festejos se fizeram as Tomada de Posse locais. Também de solenes momentos de reconhecimento de ex-líderes se fizeram. Como na freguesia de Bravães, em que Alberto Cerqueira foi eleito o "Melhor Presidente de Junta do Concelho" do anterior mandato, pelos votos consensuais de Pedro Silva, o sucessor na Junta da freguesia, e de Vassalo Abreu.

 

 

 

Deixando de parte esses frenéticos dias de Tomadas de Posse, o executivo camarário iniciou o trabalho, e é muito, pelo que se pode ver para já nos 2 jornais locais. Nunca foram emitidas tantas notícias e comunicados pelo Gabinete de Imprensa da Câmara Municipal como nestas últimas edições desses jornais. Aumenta-se ao trabalho e poupa-se em papel brilhante para impressão dos Boletins/Revistas Autárquicos. Por outro lado, este novo executivo tem-se entregue de mãos abertas à população barquense. Não se está a falar dos empregos que serão dados em 2010 pela Autarquia, mas sim de que Vassalo passou do slogan "O nosso presidente" durante as eleições para uma versão ainda mais "dada" de "O vosso presidente", como escreve no final da carta publicada de Boas Festas.

 

Pelo meio há que fazer referência à CDU, dando sinais que existe.  Revelou a degradação mais que visível num bairro social da vila. No meio da maré de Tomadas de Posse, do anúncio de uma maré de empregos na câmara que está para chegar, e de um PSD algo perdido, a CDU dá uma lufada de ar fresco denunciando os problemas dos barquenses onde eles existem. Como já anteriormente se escreveu neste blog, é a única força política com bases ideológicas em Ponte da Barca, em que cada membro sabe o que é ser pertencente ao associativismo político dos princípios que segue; no fundo, que não sabem o que é ser "troca camisas". Têm é sofrido de estagnação e apatia. A ver vamos se esta denúncia, com direito a capa de jornal, é algum sinal de vitalidade política, ou não passou apenas de algo fugaz.

 

Passando para os "laranjas", podem gabar-se de não ser a salada de frutas partidária que o PS do actual executivo é. Mas as diferenças não são assim tão grandes: por um lado o PS é um tutti-frutti de "bananas" com "pêssegos" e "tomates", e o PSD também pode ser chamado de "tutti-futti"... mas de "laranjas podres" com "laranjas bolorentas" e algumas "laranjas frescas" lá pelo meio. O que se quer dizer é que o rumo do PSD após a derrota ficou indefinido, continuando à frente velhas caras, de uma "receita" que ainda por cima foi reprovada... No meio dessas "laranjas" fora de prazo para um PSD que se quer como partido de oposição, os vereadores novos têm surpreendido... resta saber se é para continuar... Não é que os "novatos", os "3 mosqueteiros", até escreveram um artigo nos jornais de "Balanço de Actividades" dos primeiros meses de vereação?!... em que revelam que a Câmara Municipal se irá tornar basicamente um "centro de emprego", com mais de 100 novas admissões, estando 114 contratações previstas no plano de 2010. Revelaram ainda que pedindo várias informações, por exemplo referentes a pessoal empregado na Câmara, Vassalo e seus "discípulos" disseram: "Solicitai essas informações por escrito"...

E assim vai o PSD barquense, de uns vereadores a quererem dar sinais de trabalho e seriedade nos primeiros tempos de um longo mandato que ainda está apenas no início, de uma liderança do PSD que não se sabe de onde veio e para onde vai, e de um líder da JSD que já chegou a Conselheiro Nacional dos "laranjinhas", até porque muitos "laranjinhas" ainda não têm idade para se guiar sozinhos e necessitam de conselhos...

 

 


sinto-me:

talhado por o barqueiro às 20:18
link do post | botar farpas (=comentar) | favorito

Domingo, 21 de Junho de 2009
"Novo Rumo" com "velhos" A.Marinho e... Cabral de Oliveira

"Novo Rumo" com os "velhos" Augusto Marinho e... Cabral de Oliveira

 

Foi apresentado oficialmente o candidato PSD para as próximas eleições autárquicas em Ponte da Barca. Como já tinha sido anunciado há uns meses, o próximo candidato à Câmara Municipal é Augusto Marinho, que até é da Marinha, e já tem alguma experiência nas ditas "lides políticas", quando foi vereador no executivo anterior, pelo mesmo partido.

Feito o enquadramento, importa introduzir a assunto que o barqueiro irá passar a comentar. Comecemos pelo slogan "Novo Rumo p'rá Barca". E comecemos pelo rosto deste PSD actual, o seu presidente, Cabral de Oliveira, que surgiu e tem surgido como rosto deste "novo rumo" que este partido propõe para Ponte da Barca. Cabral de Oliveira, velho "barão" do PSD da Barca que já andou durante vários anos na cadeira do poder, e "Novo Rumo" parecem expressões incompatíveis. Por tudo o que sabemos da sua gestão e pelas histórias que Cabral de Oliveira terá para contar dos seus anos de poder, esta nova cara do partido com a "velha" gente que por lá anda não terá muito por onde pegar no que concerne a comparações de "antes e depois" das passadas eleições". A juntar a tudo isto está o facto de se estar a manifestar, aparentemente, uma certa ideia, em algum eleitorado, que PS e PSD são no fundo partidos muito semelhantes, e que as suas gentes nunca trouxeram as mudanças de gestão e de mentalidade necessárias a uma melhor Ponte da Barca (e até um melhor Portugal)... Como já estamos habituados aos frenesins pré-eleitorias, particularizando para política local, é sempre melhor dizer que se trata de uma ideia "aparente", não vá o barqueiro (muito provavelmente) enganar-se no que diz respeito a muita "massa crítica" que se torna "massa política", ou "politiqueira", quando cheira a eleições. Voltando ao assunto, e como o barqueiro também quer comentar aspectos positivos no meio deste triste cenário, assistiu-se nesta apresentação de Augusto Marinho a uma mudança ligeira de rumo na campanha. Pela primeira vez focalizou-se mais um eventual "novo rumo" que o partido quererá trazer, do que as críticas directas aos muitos "escarros" e "poios" do actual executivo, que tinham dominado a campanha laranja de Cabral até hoje. É certo que é necessário pegar em toda essa "sujeira" para fazer campanha... mas também é certo que o PSD do poder que os barquenses tiveram também tiveram muitos "escarros" e "poios"... talvez seja mesmo melhor explorar esta nova vertente de "novidade", "mudança" e de "novo rumo p'rá Barca", pois talvez seja isso que os barquenses andam à espera há decadas. Se isso vai mesmo acontecer com a eleição de Augusto Marinho, isso já é um assunto que cabe a cada barquense pensar, e tomar a sua conclusão no dia das eleições.

O barqueiro já iniciou essa reflexão, talvez ainda não a tenha terminado porque muito ainda há para assistir... uma conclusão já a tem: chegamos ao ponto de na política barquense, se se quiser votar em alguém, ter que escolher entre o mesmo, um PS que defraudou qualquer esperança que houvesse de mudança, com resultados à vista, e um PSD com gente que já deu um grande contributo, no poder, para a medíocridade que os barquenses sempre viveram e ainda vivem. 

 

 

Neste cenário, poderá ser caso para dizer, numa perspectiva diferente, necessita-se de mais concorrência à presidência da Barca, de preferência alguém novo nestas lides, vindo ou não dos restantes partidos políticos. Outra coisa parece há muito ser certa: não contem com o CDS-PP de Ponte da Barca!... É esta a realidade da nossa terra: políticos "democráticos cristãos de direita", como disse uma vez Paulo Portas, que se "converteram" a "socialistas" (que também tem a sua graça, quando o PS se diz "socialista") para todos estarem, no fim de contas, no "poleiro". Que outra coisa há-se pensar o "povo"?

Voltando ao PSD, resta esperar que Augusto Marinho se revele nos próximos tempos, para ver o que haverá de "novo" naquilo que eles anunciam. E é neste aspecto, que de facto o PS e o PSD locais diferem: o PSD tem um presidente de comissão política, Cabral de Oliveira, que tem até este momento, ofuscado a presença do candidato Augusto Marinho, e o PS tem um presidente de comissão política, Adolfo Pereira, que tem sido totalmente tapado pelo presidente e candidato Vassalo Abreu.

Acabando o assunto, que já vai longo, resta referir a presença da JSD e de José Alfredo Oliveira nesta apresentação do candidato na sede do partido. É positivo ver como a juventude política está próxima dos "mais velhos"... é hilariante ver os "betos" dessa juventude entoando cânticos ao melhor estilo de claque de futebol na vitória política dos seus "mais velhos", relembrando as eleições recentes...

 


sinto-me:


Política passeando pelas terras barquenses

Políticos passeando pelas terras barquenses

 

Foi com grande, dir-se-ia, alegria, que o barqueiro viu a "JSD visitando Lindoso" e o executivo da câmara visitando o "novo posto de transformação da rede eléctrica de Asias" nas habituais notícias locais que seguem aquilo que aconteceu nas freguesias.

À JSD o barqueiro dirige o seu apreço por se deslocarem com alguma regularidade às freguesias, mostrando que estão "vivos". Recebidos pelos populares e pelo ex-presidente de junta, fizeram a divulgação e debate dos acto eleitoral europeu (se é que fizeram, pois o barqueiro suspeita que não há nenhuma parte dos políticos e nenhuma parte do país que tenha discutido a Europa... quando estávamos à porta de eleições Europeias!). Destaque ainda para os temas "Portas do PNPG" e para a "Pousada da EDP", que tanto têm dado que falar. Falaram do potencial, que tantas vezes tem sido referido por algumas pessoas mais conscientes, do turismo, da ecologia e do património histórico, que tão bem caracteriza Lindoso. E foi assim que mais uma vez os "betos" laranjas deram exemplo de vitalidade à recém criada JS, de José Amaral, que mais não tem feito que fazer um silêncio "ensurdecedor", quem sabe ao estilo de uma líder de um partido opositor (e como a política pode ser hilariante...).

 

 

 

E por falar em "passear", talvez tenha sido isso mesmo que o executivo da Câmara, com Vassalo Abreu e José Pontes, presidente e vice-presidente, fizeram ao ir a Asias e aparecer mais uma vez fotogénicos na inauguração, se é que se pode chamar, de um... posto de transformação das redes de baixa e média tensão da EDP naquela freguesia. E como a política pode de facto ser hilariante!

 

 

 


sinto-me:

talhado por o barqueiro às 02:07
link do post | botar farpas (=comentar) | ver comentários (4) | favorito

Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009
JSD com Azias, "adultos" brincando

JSD com Azias, "adultos" brincando...

 

A JSD de Ponte da Barca lá continua as suas actividades, desta vez foi em Azias. Falar da JSD é algo que dá ao barqueiro um especial prazer, até porque este blog já segue a sua actividade praticamente desde que começou a comentar a actualidade concelhia. Pode-se dizer que os tem visto crescer, como o agricultor de Azias que vê a sua couve, com o seu troço, crescer. O barqueiro espera que tenha oportunidade de ter também prazer de escrever sobre a JS, agora oficial, e se não for o mesmo tipo de prazer, ao menos que seja um outro... o que interessa é que seja de facto prazer.

Após esta introdução emotiva, o barqueiro pega na deixa do agricultor da couve de Azias para falar das preocupações que a JSD deixou sobre a freguesia: as actividades económicas locais. Segundo os mesmos, a freguesia possui potencial para enriquecer essa economia com a criação de empregos, que escasseiam por essa freguesia. Falam da riqueza histórica, cultural e ecológica em combinação com programas comunitários como receita para essa criação de empregos. Falam, no fundo do desprezo do poder político para com a freguesia, e falam da união dessa freguesia enquanto comunidade, ao alcançar a garantia do funcionamento da escola primária, conseguindo evitar o "monstro" da centralização rosa. E basicamente foi com isto que estes jovens interessados pela política (e portanto,supõe-se que pelas pessoas também) se ocuparam num belo dia, considerando que estamos no Inverno...

O barqueiro não queria deixar passar, no entanto, a constatação de que a JSD está a crescer... assim se pode ver pelos belos e alegres jovens segurando as cores do partido, e, inclusive, batendo palmas à própria bandeira que envergam. Sempre com o apoio da sabedoria, encarnada nesta foto pelo aldeão de Azias.

 

 

 

Enquanto a JSD vai espalhando boas acções pelas freguesias, os "adultos" vão dando exemplo do que é hoje ser político:

  • Os do PSD andam pela imprensa a tentar puxar para si o mérito de puxar para estas bandas o tremendo projecto da Ponte de Lavradas, não se sabe bem como... Aliás, sugere-se deste blog que se reformule o projecto da ponte, para nela se poder fazer uma espécie de santuário à Santa das pontes rodoviárias, que há-de algures existir. É algo que os políticos, sejam de que partido forem, ficaram hipnotizados, algo metafísico talvez...
  • Por outras bandas, os adultos do PS, pelo menos alguns, devem-se ter ocupado com o funeral de Purificação da Costa Freitas, que, para além de ser uma simples senhora que viveu no nosso concelho, era mãe de José Manuel Amorim e mais uns quantos "Freitas de Amorim". Talvez nenhuma das personalidades que puderam estar presentes na cerimónia, tenham sequer sabido o nome de uma pessoa que infelizmente nos deixou, mas o que se sabe é que morreu o familiar do (ex-, ou não?) PP, que actualmente não é o braço direito, ou sequer esquerdo de Vassalo Abreu, mas que pelo menos é uma perna esquerda não oficial ou perna direita também não oficial do presidente da câmara...

sinto-me:

talhado por o barqueiro às 01:32
link do post | botar farpas (=comentar) | ver comentários (3) | favorito

Domingo, 16 de Novembro de 2008
Quem admira mais Manuel Parada?

Afinal quem é que admira mais Manuel Parada?

 

O barqueiro não sabe se repararam numa hilariante troca de "mimos" entre aqueles que militam nos "escalões de formação" da política barquense. Para quem ainda, por acaso, não conhecer, eles são José Pedro Amaral do lado da "pseudo JS" e José Alfredo Oliveira, do lado da JSD concelhia. E diz-se "pseudo JS", porque sabe-se perfeitamente o que José Amaral defende - Vassalo Abreu - apesar da JS no concelho nem sequer existir, enquanto que em contraste José Oliveira lidera uma JSD que realmente existe, apesar de não se saber propriamente o que defendem. Desta vez o motivo da troca de ideias em praça pública, ou melhor, nos jornais concelhios, foi a homenagem feita ao falecido poeta da terra Manuel Parada, com a inauguração da praça com o seu nome.

 

 

Atentem nomeadamente à edição de 1 de Novembro do "Notícias da Barca". Comece-se então a análise de mais uma disputa à boa moda da Barca, começando-se pelo comunicado da JSD acerca desta homenagem, e depois recuando-se umas páginas no mesmo jornal para as "Notas" ditas de "Relevantes" de José Amaral. No comunicado da JSD a homenagem feita pela Câmara Municipal a Manuel Parada com a inauguração da praça com o seu nome é adjectivada da seguinte forma: "... profundo lamento em relação a tão pequena homenagem a tão ilustre personalidade do concelho (...)". Poucas palavras à frente voltam à carga: "... pelo que consideramos impróprio à lembrança e à obra deixada por tão ilustre pessoa, tão pequena e simples homenagem.". Mais à frente ainda relembram a proposta do PSD para que se construa uma futura biblioteca Municipal com o nome Manuel Parada (sendo, ainda para mais, o "regressado" Cabral de Oliveira um dos protagonistas do filme da viagem "sem regresso" da antiga biblioteca municipal). Recuando-se então umas páginas lemos José Amaral a lamentar o triste comunicado da JSD, opinião da qual, aliás, o barqueiro tem que admitir que partilha. Mas, como não poderia deixar de ser, lá se lançou a "prova" de admiração pelo homenageado: "Tive o privilégio de conhecer o homenageado, e sei como ele amava a nossa terra e as nossas gentes, sendo por isso, mais do que justa, uma merecida homenagem.".

O problema desta novela é que não é nova. Já desde a morte deste ilustre poeta que estas partes políticas têm passado para além dos limites do equilíbrio e moderação nas suas demonstrações de carinho e admiração por Manuel Parada. É uma novela que até começou pelos "séniores", e que, talvez próprio da idade, alastrou aos "juvenis" por observação - imitação.

É o problema destas gentes do concelho. O barqueiro, e com certeza alguns barquenses mais,  também já demonstraram e reafirmaram a sua admiração pelo maior "poeta do povo" que a Barca já alguma vez teve. O problema é que todos querem "ficar bem", e quanto mais melhor, perante os "olhos" do povo (ou eleitorado). Daí que se chegue ao cúmulo de se querer provar perante os outros quem é que gosta mais do poeta! Ao barqueiro faz-lhe lembrar os "Gato Fedorento" a tentarem provar de quem o Sr. Tobias gostava mais... o problema é que o Sr. Tobias era um urso peluche, e, em analogia, quem nesta novela estão a fazer de urso é o admirável e já falecido Manuel Parada, juntamente com o resto do eleitorado.

 

 

 

 

 

 

 


sinto-me:

talhado por o barqueiro às 02:01
link do post | botar farpas (=comentar) | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 24 de Agosto de 2008
Volta ao S. Bartolomeu em pouco tempo

Volta ao S. Bartolomeu em pouco tempo

 

Começamos esta volta com o conselho de quem sabe, do presidente da Comissão de Festas Adolfo Pereira...

 

 

 

Avançando na festa, encontramos José Manuel Amorim, figura do CDS-PP e presidente dos Amigos da Barca, tecendo considerações acerca do seu (agora) passado profissional e do seu futuro de amigo da Barca...

 

 

 

E quem se habituou a pedir à Câmara, até nesta noite pede...

 

 

 

Os jovens da política também andavam pela festa...

 

 

 

A "nata" da Câmara reunida para ver o cortejo etnográfico...

 

 

 

E para a festa ser ainda melhor, nunca podem faltar os concursos, fonte de emoção para muitas pessoas...

 

Começando pelo concurso do linho, foi o presidente da Câmara quem mostrou mais emoção...

 

 

... E no concurso do melão, revelando-se um dos segredos da arte de avaliação deste fruto...

 

 

 

Como não podia deixar de ser, o bom político tem que ser também bom católico...

 

 

 

É também nos jantares que algumas figuras mostram os seus dotes...

 

 

 

 

 

Nas rusgas, pela Corisca lá ia a família Arezes, o Ex-presidente Armindo Silva, Cabral de Oliveira...

 

 

E também poderia ter ido mais uma personagem da opinião pública barquense, que talvez por questões profissionais não esteve presente nessa rusga...

 

 

 

Quando a festa já vai longa, já não se usa óculos, quando mais se precisaria deles...

 

 

 

 

 


sinto-me:

talhado por o barqueiro às 13:55
link do post | botar farpas (=comentar) | favorito

barqueiro
pesquisar
 
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


barcalhoadas recentes

O "Vosso" executivo e o 3...

"Novo Rumo" com "velhos" ...

Política passeando pelas ...

JSD com Azias, "adultos" ...

Quem admira mais Manuel P...

Volta ao S. Bartolomeu em...

Oposições confusas

Lavradas e o PSD querem a...

R. Arezes e J. Amaral pre...

todas as barcalhoadas já assistidas

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

Visitas
Vídeo do mês: Política para Totós
subscrever feeds