Domingo, 25 de Fevereiro de 2007
O Referendo do Aborto em Ponte da Barca

O Aborto em Ponte da Barca

O Barqueiro cá está mais uma vez para falar de um assunto diabólico para muitos barquenses: o aborto. Os Senhores Padrecos viram desta vez os portugueses a virarem as costas aos santos e à vontade de Deus. Todos tivemos oportunidade de ver na TV que os padres e bispos muito se esforçaram para mais uma vez convencer as pessoas que o aborto é um pecado, e que Deus castiga todos os que participam em tal acto com a excomunhão e o Inferno.

Porém em Ponte da Barca continua tudo igual no que respeita à evolução da refleccção mental barquense. Para quem não compeendeu os barquenses continuam os mesmos beatos fanáticos. Porém há que fazer um pequeno destaque a algumas freguesias, onde potenciais barqueiros estiveram presentes nas urnas: Britelo, Ponte da Barca e Paço Vedro de Magalhães. Talvez os padres e fanatismos políticos instituídos, que são a névoa que tudo recobre e que controla as mentes de grande parte das pessoas, tenham agora que reavaliar a sua acção junto das pessoas, de modo a criar novos métodos de tornar as populações destas freguesias novamente controladas por mentes alheias. Contudo, para não dizerem que o barqueiro está também a tornar-se fanático de ideias muito modernas para esta "terrinha", há que destacar que os representantes destas névoas que acorrentam as pessoas logo desde o baptismo (um ritual que obriga as pessoas logo desde bebés a serem católicos) foram os maiores vencedores deste referendo em terras barquenses. Azias tornou-se uma verdadeira "Terra Santa" nesta pequena terra. 168 votos Não (96,5%) contra 5 votos Sim (3,5%): O que terá acontecido aos 5 bravos desta terrinha? E quem são os representantes de Deus nesta freguesia? A Igreja tem neste local um grandes divulgadores da palavra de Cristo e não sabe. Aproveitem estes talentos para a Nova Evangelização do século XXI! Resta saber se estes habitantes não tiveram acesso aos tempos de antena que passaram na TV. A julgar pelos resultados não tiveram, pois tão esmagador resultado para o Não leva a pensar que nem sequer ficaram indecisos ao ver os argumentos das 2 partes nos direitos de antena. Como numa reportagem da SIC, "a última palavra é do padre da aldeia", o único meio de informação em muitas aldeias portuguesas infelizmente.

Falando agora de forma um bocadinho mais séria, a questão central passava por cada um decidir se o estatuto de vida humana começa logo na fecundação (Voto Não), ou se a dignidade de ser humano começa apenas por volta da 10 semanas, a partir das quais os primórdios de Sistema Nervoso começam a permitir a um ser vivo sentir dor (Voto Sim).

Espremido todo o sumo da questão tão badalada do Aborto, concluimos que apesar da nova lei que irá ser aprovada que acaba com tantos anos de atraso relativamente à Europa, a Barca e todas as terrinhas do norte do país continuam a ser aqueles que pintam o mapa das eleições, sejam elas quais forem, de cor diferente.

Resultado de todos estes anos de reflexão em Ponte da Barca acerca do Aborto:

SIM  33,5 %

NÃO 64,5 %

 


sinto-me:

talhado por o barqueiro às 17:56
link do post | botar farpas (=comentar) | favorito

barqueiro
pesquisar
 
Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


barcalhoadas recentes

O Referendo do Aborto em ...

todas as barcalhoadas já assistidas

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

subscrever feeds